Muito se fala da queda no poder de compra e todos sabemos que em Portugal esta é uma realidade a que teremos de nos habituar, embora por razões que nos são alheias, pois a situação a que a nação chegou é da responsabilidade de quem se sabe. Contudo, a nossa vida tem de continuar e para encontrar formas de contornar esta crise instalada há que procurar caminhos alternativos e originais para dar a volta por cima.

Encarar o dia-a-dia com uma atitude positiva é um dos possíveis antídotos para deixar este período negro que atingiu as finanças dos portugueses para trás das costas, ainda que só por algum tempo. E para que tal seja conseguido nada melhor do que passar umas férias longe de todas as preocupações e encargos que marcam o nosso quotidiano. No entanto, sendo actualmente imperativo poupar e manter os gastos controlados, apresentamos-lhe em seguida um conjunto de dicas para que tenha umas férias bem ao estilo low cost.

Poupe no alojamento e saia a ganhar

Dedique especial atenção ao alojamento que escolhe, dado que este é sem dúvida um dos serviços indispensáveis que (infelizmente) também é dos mais dispendiosos. Porém, à medida que o tempo de duração da sua estadia aumenta poderá obter propostas bem atractivas, pelo menos em alguns estabelecimentos, o que não significa que mesmo numa breve escapadinha de fim-de-semana seja impossível fazer bons negócios. Tudo depende do tipo de espaços pelos quais se opta e os préstimos de que não se abdica.

Se quer algo bastante em conta deve considerar o couchsurfing, residências particulares ou motéis. Estas são três opções bastante económicas – especialmente a primeira (é totalmente gratuita e precisamente baseada no conceito poupança) – que possuem as suas vantagens e desvantagens, cabendo-lhe a si decidir qual é a mais adequada ou aquela com que se sente mais confortável. Em qualquer dos casos é um trio de óptimas alternativas aos hotéis e instâncias residenciais que lhe permitirá guardar alguns euros que podem vir a ser extremamente úteis para outras necessidades.

Tenha uma alimentação saudável e refeições planeadas

Procure formas de comer bem com pouco dinheiro mas sem esquecer a qualidade das refeições e um outro aspecto fundamental, a sua natureza saudável. Fazer uma pesquisa de restaurantes e até tasquinhas familiares nos locais onde irá ficar é uma boa maneira de conhecer as possibilidades que terá e escolher atempadamente o que deseja, para já não dizer que pode ser uma estratégia ideal para conseguir planear as suas refeições com todo o tempo do mundo ou quem sabe encontrar estabelecimentos que estejam inclusive dispostos a oferecerem alimentação diária a um preço reduzido. Não custa nada saber se isso é praticável e perguntar não ofende ninguém. Por isso, não se acanhe e coloque essa questão a quem de direito.

Se cozinhar não é um problema tem sempre a outra via, a confecção caseira. Basta ver quais as lojas com os preços mais acessíveis nas redondezas e depois fazer as suas compras nesses estabelecimentos. Não se esqueça que para tal acontecer o alojamento escolhido tem de permitir que o faça e, logo, pagará mais por isso. Assim, calcule muito bem o custo/benefício das alternativas que escolher como um todo e não isoladamente, caso contrário poderá vir a ter surpresas indesejadas.

Opte pelos meios de transportes mais indicados

Um aspecto que muitos turistas ignoram sem que saibam o mal que fazem diz respeito à deslocação em tempo de férias. Grande parte das pessoas limita-se à preocupação com o meio de transporte de ida e vinda mas não dedica tempo a pensar nas viagens que terá de fazer nos locais onde usufruirá das suas férias, o que naturalmente é algo que merece bastante atenção, sobretudo porque pode aumentar substancialmente o custo daqueles dias em que pretende afastar-se de todas as preocupações.

Para evitar um gasto excessivo em deslocações avalie as viagens que pretende realizar, as distâncias que irá percorrer nas suas rotas e informe-se acerca dos melhores meios de transporte para levar a cabo estas passagens. Se levar o seu próprio veículo não tem de se preocupar com este pormenor essencial (“apenas” com o combustível) mas convém relembrar que apesar de estar isento de pensar nisso deve organizar a sua viagem já com os rumos a seguir bem definidos para saber quando e ao que vai.

Planear é o segredo para umas férias baratas

Diga o que se disser a verdade é só uma, as férias low cost estão somente dependentes da capacidade de planeamento. Não importa o destino ou o número de pessoas que delas vão tirar partido, o que interessa é preparar as férias com tempo e dedicar atenção a aspectos centrais, nomeadamente os explorados nos três blocos de texto anteriores.

Considerando alojamento, alimentação e transporte já está mais de metade do problema resolvido ou pelo menos as ponderações mais difíceis estão concluídas. Resta-lhe agora pensar nas actividades que deseja realizar nas suas férias e como usufruir das mesmas até ao limite antes de voltar para a dura realidade da vida quotidiana.

Booking.com