O descanso é algo merecido depois de vários meses de trabalho e por muito complicado que seja consegui-lo nunca se deve abdicar dele, até porque como todos sabemos, esses justos dias em que o descanso é a única preocupação são fundamentais para recarregar as baterias para enfrentar o resto do ano, algo que perante a actual situação do país (e do mundo) ganha ainda maior importância.

Face à realidade descrita existe uma necessidade acrescida de ginástica para obter bons negócios, tanto ao nível do que tem de se abdicar como do próprio controlo orçamental. Assim, encontrar alternativas e novas formas de contornar os obstáculos é uma tarefa de extrema indispensabilidade que poderá, no entanto, ser ultrapassada com estratégias de poupança, tais como as que iremos referir no presente artigo.

Se ficou sem ideias de como dar a volta por cima das dificuldades mas não quer perder a oportunidade de gozar umas férias low cost agradáveis para se afastar do stressante quotidiano, nem que seja por um curto período de tempo, leia atentamente os conselhos que referimos nos próximos tópicos e aproveite (muito) bem o resultado alcançado com a aplicação prática dessas mesmas dicas.

  • Férias baratas não são sinónimo de falta de qualidade. Esta descriminação continua a ser um dos grandes entraves à maior procura por este género de serviços mas felizmente que a crise económica acabou por derrubar um pouco esse preconceito. Muitas pessoas tiveram de optar por este género de turismo e a experiência falou por si, desmistificando boa parte das opiniões erradas que se geraram em torno das férias low cost.
  • Assuma o papel de mediador turístico e poupe desde logo com a inexistência das altas comissões habitualmente cobradas por estes profissionais. Ao invés de se deslocar a uma agência física procure as soluções mais indicadas para si através da internet. Além de ser bastante fácil comparar preços e serviços, a possibilidade de confrontar propostas lado a lado tem enormes vantagens, simplificando imenso a determinação dos negócios que melhor se adequam aos seus gostos e sobretudo à sua carteira. Seja proactivo;
  • Defina à partida o que pretende e não se deixe levar pelas sugestões de outros. Porque razão há-de ir a um local que não lhe diz nada só porque um colega ou amigo pensa ser essa a viagem indicada para si? Ouça a opinião dos outros, claro, mas não a tome como exclusiva. Sendo você que vai de férias considere um conjunto de destinos que prefere e escolha de entre eles o que está mais acessível no momento. Certamente que o nível de satisfação não o vai desapontar;
  • Tenha alguma flexibilidade de datas, pois os melhores negócios conseguem-se quando se aproveitam as promoções das companhias aéreas e hoteleiras. Logo, não circunscreva semanas específicas, assinale antes intervalos de dias em que poderá gozar as férias, tirando assim partido dos bilhetes menos dispendiosos, caracterizados pela imposição de horários e datas concretas de embarque e regresso;
  • Visite frequentemente os sites das empresas do sector, incluindo companhias aéreas, hoteleiras e inclusive páginas que reúnam promoções actualizadas, aumentando assim as suas hipóteses de obter uma excelente proposta com este simples esforço de verificar os últimos lançamentos com frequência. Subscreva as newsletters, acompanhe os sites nas redes sociais e registe-se na lista de contactos para receber descontos e promoções, nem que tenha de criar uma conta de e-mail somente para esse fim. A recompensa desse trabalho é boa e sairá a ganhar quando menos esperar;

Já experimentou algumas das dicas que acabámos de mencionar? Se ainda não o fez que tal considerá-las na escolha das suas próximas férias? Faça-o e confirme os resultados na primeira pessoa.

Booking.com