Vivemos numa época em que o stress da inflação dos preços e a vida stressante de um mercado de trabalho saturado nos fazem pensar cada vez mais nos gastos e, nesta altura de crise, deixamos muitas vezes de comprar o que desejamos ou ir onde queremos porque simplesmente não há dinheiro. Hoje em dia temos de encarar as viagens como uma oportunidade de relaxar e sair do quotidiano para uma nova realidade, contudo, para isso não é preciso gastarmos rios de dinheiro, como outras áreas da nossa vida, com ajustes aqui e ali podemos apreciar tanto ou ainda mais de uma boa viagem sem que esta dê um rombo no nosso orçamento pessoal ou familiar.

Muitas vezes, quando em viagem, deparamo-nos com dificuldades em escolher um alojamento. Existe sempre o medo do sítio que escolhemos não ser bom o suficiente, sermos mal atendidos e a lista continua… por isso, acabamos por gastar mais do queríamos, ou mesmo grande parte do nosso orçamento total, porque nos queremos certificar que temos um bom sítio onde passar as nossas noites.

Como fugir a isto então?

  • Antes de viajar devemos sempre definir um orçamento e limitar cada área de gastos, incluindo a do dito alojamento; isto ajuda-nos a limitar o que gastamos e não ter surpresas desagradáveis quando fazemos o balanço financeiro das férias.
  • Em segundo lugar precisamos de definir quão importante é o alojamento para nós. Se a viagem é de lua de mel ou um fim de semana romântico, pressupõem-se que se passe mais tempo no quarto mas, quando vamos em viagens com destino à praia ou a museus, o alojamento perde importância pois este serve apenas para dormir umas horas.
  • Mais estrelas não é sempre um requisito imprescindível. Quando viajamos, muitas vezes por não conhecermos os sítios acabamos por ficar hospedados em hotéis de três ou mais estrelas. Se procuramos podemos sempre encontrar pensões e até hotéis simpáticos, limpos e agradáveis a preços razoáveis. Caso não se sinta à vontade de ficar numa pensão, procure online sites de referência, existem já grandes comunidades com bastantes comentários de clientes dos respetivos alojamentos e o que acharam do serviço.
  • Aproveite descontos e promoções, por exemplo aderindo a cartões como o Cartão Pousadas da Juventude, que nos dá acesso a alojamento não só aqui em Portugal mas em vários outros destinos como Bruxelas, Berlin, Roma e até em Salta na Argentina.
  • Opte por férias diferentes, se for aventureiro, alugue uma caravana ou autocaravana, vai ter despesas de gasolina que de outra forma não teria e necessitará de uma carta de condução específica para poder conduzir tais veículos, mas poderá sempre que se aborrecer mudar de cidade e estar livre quanto aos dias que fica num ou outro local. Pode ainda, se for uma pessoa que gosta de estar ao ar livre, optar por uma viagem com destino aos parques de campismo, reduzindo assim grande parte dos custos de alojamento.

Não se esqueça que independentemente de onde fica alojado, viajar é um ato de descoberta e todos nós, dentro das possibilidades de cada um, o deve fazer para onde desejar, tente poupar nas pequeninas coisas e assim ir mais longe, viajar até terras mais distantes e conhecer culturas diferentes.

Booking.com