Ao longo da existência do nosso site temos vindo a deixar alguns conselhos para que consiga usufruir de férias baratas sem ter de abdicar do factor qualidade. No entanto, e apesar das inúmeras dicas já referidas em artigos prévios, existe sempre a possibilidade de sublinhar determinadas sugestões e apresentar novas estratégias com vista a ajudá-lo na busca das propostas mais aliciantes, pelo que lhe indicamos de seguida um conjunto de “truques” nesse sentido.

Se o leitor é daquelas (perspicazes) pessoas que procura negócios vantajosos em tempos difíceis para ultrapassar as barreiras que estas circunstâncias acarretam com o objectivo de conservar hábitos que vale a pena manter, este é definitivamente o artigo certo para si. Estude as próximas dicas e verá que obter aquelas férias económicas com que tem sonhado e lhe vinham mesmo a calhar neste momento é uma tarefa mais simples do que pensava. Não custa nada experimentar e ver se os resultados são os esperados, nem que seja por descargo de consciência.

  • O passo inaugural rumo a umas férias económicas é definir um orçamento para que tenha desde logo em mente um valor concreto e não se desvie em excesso do montante que pode realmente gastar. Há quem não delimite à partida a importância disponível e se dê muito bem com essa forma de abordar a questão, mas isso depende da pessoa. Se este for o seu caso prossiga para a leitura dos restantes conselhos. Se não for, paciência. A boa notícia é que ainda existem variadas dicas para conseguir boas férias baratas;
  • Navegue pelos sites da especialidade e limite-se a pesquisar destinos que gosta e se adequam ao seu poder de compra. Lembre-se de ter em conta o aspecto referido no ponto anterior e não se deixe cegar por aquelas “extraordinárias” promoções com grandes descontos supostamente únicos. Por vezes esta técnica de marketing acaba por atrair pessoas que na verdade nunca poderiam suportar os custos dos pacotes escolhidos em condições normais, logo, esteja bem atento e não se iluda;
  • Antes de começar a divagar pelas alternativas no estrangeiro leve bem a sério o slogan “vá para fora cá dentro”. Talvez encontre algumas surpresas ou quem sabe até mesmo as melhores férias da sua vida. Incompreensivelmente há uma certa resistência a passar férias em Portugal, sobretudo quando se considera o largo número de turistas que a nossa terra acolhe todos os anos. A quantidade de “pérolas” singulares que continua por ser descoberta pelos próprios cidadãos nacionais é quase assustadora e numa altura em que economizar é a palavra de ordem porque não aproveitar o que de melhor existe neste cantinho à beira-mar plantado?
  • Cuidado com as facilidades de crédito oferecidas pelas agências, bancos e empresas deste género de actividades financeiras. É certo que existem boas oportunidades, ainda que muito raramente surjam, mas é um erro comprar férias com recurso a crédito. Além de habitualmente isso implicar o esquecimento das nossas limitações orçamentais no acto da aquisição, são pouquíssimos os empréstimos livres de juros, o que agravará consideravelmente o montante final a liquidar. Mantenha-se longe deste tipo de crédito, ponderando-o exclusivamente nos casos em que não são cobradas quaisquer taxas ou despesas adicionais. Seja inteligente!
  • Não descure a possibilidade de comprar um pacote de férias completo que já inclua as viagens, alojamento e alimentação. O mais natural é que lhe seja facultada a primeira combinação, pois geralmente os regimes de refeições são elementares, englobando só o pequeno-almoço e pouco mais. Contudo, verifique sempre quais os serviços abrangidos pela alternativa seleccionada e tenha presente um facto bastante importante: os packs de turismo integrais podem tornar as suas férias económicas quando são bem escolhidos e foi devidamente analisada a relação custos/benefícios;
  • Se tiver facilidade em trocar os seus períodos de férias, não precisando de avisos com grande antecedência, experimente aguardar pelas promoções de última hora que já se tornaram uma excelente forma de complementar os ganhos dos operadores turísticos em tempos de crise. Terá de manter os sites debaixo de olho e não poderá hesitar assim que apareça uma oportunidade que considere interessante. Esta estratégia é arriscada, não haja dúvida, mas compensará os mais pacientes. O segredo consiste em estar atento ao que vai surgindo e agarrar os bons negócios logo que fiquem disponíveis.
Booking.com