Uruguai de norte a sul (da Barra do Chuí até Colonia del Sacramento, passando por Punta Del Este e Montevidéu)

Posted on May 22nd, 2017 by admin in Uruguai

Apesar de ser o segundo menor país da América do Sul, o tamanho do Uruguai é inversamente proporcional às suas atrações turísticas. Desde riachos, pantanais, bosques indígenas, paisagens rurais a praias paradisíacas, passando por uma série de monumentos, uma excelente gastronomia e um vinho divinal e terminando num povo amistoso… pode encontrar um pouco de tudo no Uruguai!

Se lhe aguçámos o interesse, leia este artigo onde encontrará um resumo, em jeito de conselho, sobre como conhecer o Uruguai numa viagem de carro, de norte a sul do país, que (com poucas paragens) pode levar apenas sete horas mas que sugerimos que faça em meia dúzia de dias. O ideal mesmo será alugar um carro já que o país é relativamente pequeno e explora-se bem por este meio. Pode utilizar o site da Europcar Uruguai para verificar preços.

Preparado para começar no Chuí no sul do Brasil e acabar na Colonia del Sacramento no Uruguai?  Vamos lá!

Barra do Chuí

Barra do Chui

Por que não começar a sua viagem em Chuí? Banhada pelo Oceano Atlântico, esta cidade está dividida por uma avenida que separa de um lado o Brasil e do outro o Uruguai. Tem um ambiente binacional único e várias atrações turísticas, como o Farol da Barra Chuí, construído em 1910, e o Forte de São Miguel cuja estrutura remonta a uma simples fortificação de campanha erguida em 1734. Hoje o espaço está aberto ao público e serve de abrigo a um museu de história militar onde pode observar uma coleção de uniformes históricos das guarnições.

Fortaleza Santa Tereza

De Chuí siga diretamente para o parque e a fortaleza de Santa Teresa. Este complexo de 3.500 hectares, localizado em La Angostura, era outrora uma área estratégica de passagem obrigatória para quem ia ou vinha do Brasil, protegida pela Fortaleza de Santa Teresa construída em 1762. Ao lado do parque situa-se a Laguna Negra, grande espelho de água de 12.000 hectares sem saída natural para o mar. O espaço é conhecido pela cor negra da água e por dois pontos de interesse em particular: o Potrerillo de Santa Teresa, área protegida de difícil acesso e – do outro lado da lagoa – a Quebrada de los Higuerones, pequeno ribeiro atrás da montanha caracterizado por um microclima onde se desenvolveu a figueira, nas suas mais variadas formas! Um festim para fotógrafos e para todos quantos apreciam belezas naturais.

Punta Del Diablo

Acabar o dia na praia em Punta Del Diablo parece uma excelente ideia! A sua enseada protegida por vegetação e rochas que avançam mar adentro é de cortar a respiração. Embora hoje em dia esteja mais voltada para o turismo, esta localidade continua a ser essencialmente piscatória, mantendo as caricatas características originais.

Cabo Polonio

Sugerimos que recomece a sua viagem, após um merecido descanso, visitando o Cabo Polonio. Não há como resistir às suas enormes dunas que chegam aos 50 metros de altura. Se tiver sorte consegue ver lobos e leões marinhos, se não conseguir não desanime e siga em frente até ao farol, inaugurado em 1881 e declarado monumento histórico em 1976. As suas vistas compensam!

La Paloma

E se gosta de faróis, por favor visite também o de Santa María, grande símbolo de La Paloma. Data de 1874 e em seu redor está o caricato bairro antigo da cidade. Se subir consegue captar uma das vistas mais impressionantes da Costa de Rocha que inclui as diversas praias de La Paloma.

Punta Del Este

Punta del Este

Punta é simplesmente a zona balneária mais famosa da América do Sul, e menos não seria de esperar de uma zona que tem a particularidade de combinar opostos: praias calmas e com ondulação, praias populosas e desertas, calor durante o dia, brisa suave à noite, zonas silenciosas, locais de diversão noturna. Um festim para os seus sentidos! (veja aqui opções para aluguer de carros)

Piriápolis

Seguindo um pouco mais a sul encontra Piriápolis, uma cidade que concentra vários atrativos. Desde praias, claro está, a zonas ecológicos e a lugares históricos. A panorâmica Rambla (passeio clássico onde é impossível circular sem comprar uma lembrança… ou duas) é um dos pontos turísticos que não pode perder em Piriápolis, uma cidade cujos atrativos estão todos ligados ao seu fundador, Francisco Piria, que concebeu a praia em princípios do século XX como o principal resort da América do Sul. Depois, se não estiver muito cansado, aproveite para subir de carro ou elétrico até ao Cerro San Antonio (ou Cerro del Inglés) construído em honra de Santo António, venerado por pessoas que procuram namorado(a). Se é o seu caso, o melhor é subir a pé. São 135 metros de altura que não fazem medo a milhares de peregrinos. Junte-se a eles! Se preferir admirar a paisagem, apenas, dirija-se ao Pan de Azúcar e conheça a cruz de 35 metros de altura com uma escada em caracol que o leva ao topo onde a vista é de cortar a respiração. Na base do Cerro Pan de Azúcar há ainda uma reserva natural onde convivem espécies de fauna e flora nativas.

Montevidéu

De Piriápolis a Montevidéu onde os vestígios do passado histórico são os maiores atrativos turísticos! Passeie pela Praça da Independência, a mais importante do país, que conserva um dos portões da antiga muralha que ladeava a cidade no período colonial. Ou se preferir, viste as lojas, o teatro ou outros edifícios históricos.

Colonia del Sacramento

Colonia del Sacramento

Acabe a sua viagem naquela que é a cidade do Uruguai com mais memórias portuguesas. A saber, a história de Portugal cruzou-se com a do Uruguai durante o século XVII e a Colónia do Sacramento é disso a melhor testemunha. Além de ser uma das principais cidades do Uruguai, é também um dos destinos turísticos mais concorridos devido ao seu legado histórico, tendo sido considerada Património Histórico da Humanidade. Se visitar a Basílica del Santísimo Sacramento, por exemplo, percebe porquê. Este é um dos locais preferidos dos turistas não só por ser a Igreja Matriz de Colônia Del Sacramento mas também por ser a mais antiga do Uruguai. Depois passeie pela Avenida Gral. Flores, a artéria principal da cidade, onde se situam inúmeras lojas, restaurantes, discotecas… A praça de touros Real de San Carlos também merece uma visita, mesmo que não goste de touradas porque é uma espécie de símbolo da cidade ainda que poucos espetáculos tenha exibido bem como o Museu Espanhol, um edifício que apesar do nome, tem um estilo neoclássico português do início do século XVIII, com muros de pedra, tetos de telha e escadas de madeira rústica. E se preferir continuar ou terminar a sua viagem com os pés na areia, viste as tranquilas praias do Rio de la Plata.

Então, já está a preparar as malas?

Foto: De Pedro FelipeTrabajo propio, CC BY-SA 4.0, Enlace

Booking.com

Leave a Reply

More News

Cruzeiros

BesTravel: Especial cruzeiros

A Agência BesTravel tem imensas promoções para quem adora cruzeiros ...